Banner


Suspeito nega parte das acusações

A NHK informou na terça-feira que um funcionário da empresa de 40 anos em Fukuoka foi preso sob suspeita de vender DVDs piratas do Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba série de anime em um site de vendas online. O suspeito teria negado parte das acusações, afirmando, "embora eu achasse que eram DVDs de má qualidade, pensei que eram produtos oficialmente licenciados quando os vendi".


De acordo com a polícia, o suspeito supostamente vendeu três DVDs para duas mulheres na prefeitura de Ibaraki por volta de março, violando a Lei Japonesa de Direitos Autorais. O site supostamente anunciava os DVDs como versões pirateadas "sem comerciais" e eram vendidos a um preço inferior aos lançamentos oficiais.

A polícia apreendeu cerca de 600 dos DVDs piratas importados da Malásia no mês passado.

A polícia está investigando se os depósitos no valor de 11,5 milhões de ienes (cerca de US $ 110.000) feitos na conta bancária do suspeito por um ano, até abril, estão relacionados à venda de DVDs piratas.

Fonte: NHK
 

Pessoa é presa sob suspeita de vender DVDs piratas do Demon Slayer


Suspeito nega parte das acusações

A NHK informou na terça-feira que um funcionário da empresa de 40 anos em Fukuoka foi preso sob suspeita de vender DVDs piratas do Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba série de anime em um site de vendas online. O suspeito teria negado parte das acusações, afirmando, "embora eu achasse que eram DVDs de má qualidade, pensei que eram produtos oficialmente licenciados quando os vendi".


De acordo com a polícia, o suspeito supostamente vendeu três DVDs para duas mulheres na prefeitura de Ibaraki por volta de março, violando a Lei Japonesa de Direitos Autorais. O site supostamente anunciava os DVDs como versões pirateadas "sem comerciais" e eram vendidos a um preço inferior aos lançamentos oficiais.

A polícia apreendeu cerca de 600 dos DVDs piratas importados da Malásia no mês passado.

A polícia está investigando se os depósitos no valor de 11,5 milhões de ienes (cerca de US $ 110.000) feitos na conta bancária do suspeito por um ano, até abril, estão relacionados à venda de DVDs piratas.

Fonte: NHK
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário